Justiça condenou três vereadores de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, por terem desviado parte de salários de funcionários da Câmara Municipal da cidade. Segundo a condenação,
Leonel de Barros Castro (PSC) , Valmir Soares Maciel (PDB), e Weliton Santos Figueiredo (PDT) foram condenados à prisão, pagamento de uma multa e, por fim, a perda do mandato.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Paraná, o esquema funcionou por ao menos 2005 até junho de 2012, quando o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) começou a investigar.

Na época, o objetivo do grupo era obter documentos que podiam servir para a investigação sobre os desvios de dinheiro público na Câmara, em benefício de parlamentares.

O Gaeco suspeitava, quando entrou no caso, que servidores contratados pela Câmara para trabalhar nos gabinetes de vereadores eram compelidos a fazer empréstimos consignados para entregar o dinheiro aos parlamentares. Na época, o Gaeco chegou a cumprir 37 mandados de busca e apreensão na Câmara Municipal de Piraquara.